Música

Futura presidenta do Brasil, Ivete Sangalo defende casal gay agredido na saída de seu show

Caio Irineu Tomaz da Rocha e Daniel Paschoal Camargo, fãs de Ivete Sangalo, foram agredidos por seguranças do Centro de Tradições Nordestinas, na Zona Norte de São Paulo, onde a cantora se apresentou na na madrugada do último sábado (11).

Eles me pegavam e batiam minha cabeça no chão, porque eles queriam que eu ficasse desacordado e não deixaram eu pedir socorro. Eles falavam o tempo todo para mim que gay e ladrão tinha que morrer, que ali não era lugar para gay, era lugar para cabra macho“, relembrou a vítima.

Ivete Sangalo aproveitou a participação do casal no Superpop, programa apresentado por Luciana Gimenez, para lamentar o fato e defender os homossexuais.

Muito emocionados, os fãs foram convidados pela própria cantora para um novo show, com tratamento VIP.

É horrível isso. Eu sou uma pessoa muito otimista com o mundo. A gente tem ser otimista diante da violência, da falta de respeito. Se a gente não tiver esse otimismo, a gente vai cair na energia desse tipo de gente, que se comporta dessa forma. Eu fico triste e totalmente incrédula, porque eu não entendo. Não entendo a energia da violência. Seja ela qual for. É algo deplorável, fiquei muito triste, decepcionada.

A coragem está nesses homens que estão aí reivindicando seus direitos. Isso é coragem!”, disse a cantora via telefone.

Segundo o UOL Mais, o CTN garante que trocou a equipe de segurança do local e afirma que orientou o novo grupo diante do fato lamentável ocorrido.

Deixe um comentário

O artigo escrito por:

Publicitário, blogger, youtuber e uma graça.